Quando a família da Julia Macedo fez uma doação para uma instituição que cuida de crianças com paralisia cerebral, em 2013, jamais imaginavam que aquele gesto iria mudar suas vidas. O agradecimento da casa pela doação tocou tanto o coração da Julia que ela decidiu fazer mais.

Depois disso, Julia começou a juntar todos os lacres de latinhas de alumínio que encontrava. Não era uma tarefa fácil: para adquirir uma única cadeira de rodas são necessárias 140 garrafas pet cheias de lacres. Mas a menina não desistiu e passou também a mobilizar todos à sua volta para fazerem o mesmo. Foi escrevendo bilhetinhos e espalhando cartazes pela escola onde estudava que colegas, professores, amigos e parentes começaram a doar os lacres e essa corrente foi crescendo.

Hoje o Lacre do Bem já se transformou em uma forte corrente reconhecida e apoiada por diversos setores da sociedade e recebe doações de várias cidades de Minas Gerais e do Brasil. Desde o início da campanha, em 2013, já foram entregues 155 cadeiras de roda, o que equivale a 16 toneladas ou 33,5 milhões de lacres recolhidos. As doações beneficiam pessoas, creches e outras instituições que acolhem crianças com paralisia cerebral ou mobilidade reduzida

Agora essa história inspiradora vai virar um livro em que a própria Julia compartilha a experiência de criar essa corrente para ajudar o próximo. Mas para contar essa história, precisamos da sua ajuda! Colabore com o financiamento coletivo desse projeto doando o valor que puder, ganhe várias recompensas e ainda conheça a Julia.

Entre as recompensas está também a doação de um livro da Associação Educore para o projeto Um Pé de Biblioteca a cada exemplar do Lacre do Bem que for vendido. Além disso, a renda da venda da obra será revertida para a manutenção do projeto.

*Palestras e Oficinas válidas somente para Belo Horizonte e região metropolitana.